Universidade do MinhoEscola de Engenharia    
 
  Universidade do Minho
www.dps.uminho.pt
 
imprimir   fechar
 



MIEGI 

Taxa de Emprego próxima de 100% 

A Engenharia e Gestão Industrial desenvolve a sua atividade direcionada para a racionalização da utilização de recursos (máquinas, sistemas de transporte, ferramentas, recursos informáticos, pessoas, espaço, recursos financeiros, etc.) em empresas industriais e de serviços com o objetivo de melhorar o seu desempenho global. Assim, o objetivo do Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial (MIEGI) é formar quadros com conhecimentos técnicos e científicos capazes de garantir um desempenho competitivo para os sistemas produtivos das empresas onde forem inseridos, que têm vindo a ser reconhecidos pelo mercado de trabalho. O Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais (GPEARI - http://www.gpeari.mctes.pt/) apresentou, em Junho de 2010, o último estudo sobre a empregabilidade no Ensino Superior considerando dados de diplomados de 1999-2000 a 2008-2009. De acordo com este estudo, o MIEGI, curso pós-Bolonha que produz diplomados desde 2006/07 apresenta 4 registos em centros de emprego do Instituto de Emprego e Formação Profissional num total de 89 diplomados, o que corresponde a uma TAXA DE EMPREGABILIDADE DO MIEGI DE 96%.

No contexto da formação, o Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial proporciona a aquisição de competências específicas que permitem aplicar os métodos de engenharia e os princípios científicos de gestão aos sistemas produtivos de bens e serviços, visando conseguir a mais económica e socialmente eficaz integração e coordenação dos diferentes tipos de recursos utilizados – humanos, materiais, técnicos, económicos e informacionais.


 Assim, o Mestre em Engenharia e Gestão Industrial integra: 

a) formação nas ciências gerais de base de engenharia e suas aplicações pertinentes, que lhe permite compreender as limitações e implicações de natureza material e tecnológica e inteirar-se rapidamente dos principais aspetos técnicos de qualquer sistema produtivo;

b) formação em ciências de sistemas, investigação operacional e estatística industrial aplicada, que lhe permite compreender e modelar a dinâmica de funcionamento operacional de sistemas reais e elaborar o método de ataque apropriado à resolução de problemas reais;

c) formação em ergonomia, estudo do trabalho e psicologia industrial, que lhe permite entender os fatores humanos envolvidos e promover a adaptação eficaz do esforço humano organizado;

d) formação em economia e administração empresariais, que lhe permite compreender e avaliar as implicações económicas e sociais de diferentes alternativas de decisão;

e) formação em gestão industrial e de sistemas que lhe permite efetuar o projeto de sistemas de produção, com o objetivo de fornecer rapidamente e ao mais baixo custo, bens ou serviços de elevada qualidade.

f) formação em projeto, planeamento e produção assistidos por computador, de forma a proporcionar o domínio de técnicas de CAD ( Computer Aided Design ), CAM ( Computer Aided Manufacturing ), CAPP ( Computer Aided Process Planning ), CIM ( Computer Integrated Manufacturing ), CNC ( Computer Numerical Control ) e Automação e Robótica.


 MIEGI | destaques

  © 2017, Universidade do Minho